Pages

31 de mai de 2010

Era uma vez...



Grace Kelly foi atriz, noiva e princesa, ou seja, ocupou todos os cargos sonhados pela maioria das mulheres. O conto de fadas, ou melhor, a história de sua vida está sendo contada agora no museu Victoria & Albert em Londres, pela exposição Grace Kelly; Style Icon.
Eu fui a essa mesma exposição em Paris, e posso dizer com propriedade: é imperdível, seja pelo vestido de noiva que usou em seu casamento com o príncipe Rainier de Mônaco, pelas roupas originais de Christian Dior, Balenciaga e Givenchy (de seu acervo pessoal), ou pelos figurinos usados em filmes como “Janela Indiscreta” de Alfred Hitchcock.

Se no imaginário coletivo as princesas são acompanhadas por sete anões ou fadas madrinhas, no conto da princesa de Mônaco ela aparece na companhia de uma mítica Hermés que leva o seu nome, Kelly Bag, bolsa que virou moda nos anos 50 e 60 depois de a princesa ter sido flagrada usando-a, e que, até os dias de hoje provoca suspiros nas fashionistas, que são capazes de pagar verdadeiras fortunas e encarar filas de espera gigantescas a fim de garantirem o seu “sapatinho de cristal” contemporâneo.
Referência de estilo, ainda hoje em dia para diversas grifes e estilistas, Grace Kelly é garantia de final feliz para aqueles que a tem como inspiração.


Júlia

1 comentários:

rafa disse...

Madás tabém é cultura!
Amigas estou amando as noticias!