Pages

12 de jul de 2010

Caixinha mágica


Como ontem o Brasil não estava em campo, meu coração de torcedora não estava angustiado, saindo pela boca. Não estava torcendo pra ninguém, Espanha ou Holanda, pra mim era indiferente. Dediquei toda a minha atenção, não ao jogo, e sim àquela mala- se é que se pode chamar aquela obra de arte de mala- carregada pelo jogador, Cannavarro- se é que se pode chamar aquele Deus grego só de jogador, sem acrescentar nenhum adjetivo logo em seguida.
Bem, voltemos à mala. Trata-se de um “estojo de gala” confeccionado especialmente para o troféu pela famosérrima marca francesa Louis Vuitton. Três pessoas estavam envolvidas na confecção, entre elas Patrick- Louis Vuitton, presidente da empresa.
Ao todo foram mais de cem horas de trabalho na oficina da marca nos arredores de Paris para concluir a maleta feita de álamo- madeira escolhida por sua leveza e flexibilidade-, forrada com o emblema da Fifa estampado e protegido com metal nas quinas.
Chic, não??Daqui a quatro anos meu desejo é que essa maleta fique no Brasil, com a taça dentro.
Júlia

1 comentários:

Rafa disse...

Olhaaa, não tinha visto isso aqui =]